Cooperando com o poder divino

Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis Minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da Terra. Atos dos Apóstolos 1:8.
Deus determinou não deixar nada por fazer para recuperar o homem das malhas do inimigo. Depois da ascensão de Cristo, o Espírito Santo foi dado ao homem para ajudar todos os que cooperassem com Ele na transformação e remodelação do caráter humano. A parte do Espírito Santo na obra foi definida por nosso Salvador. Ele disse: “Convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.” João 16:8. O Espírito Santo é o persuasor, e também o santificador.  Como ninguém pode arrepender-se de seus pecados sem que esteja convicto, a necessidade de unir o Espírito conosco em nosso trabalho para alcançar os caídos é evidente. Se não estivermos unidos aos seres celestiais, todas as nossas aptidões humanas serão exercidas em vão. Foi pela falta de conhecimento da verdade vitalizadora e da corruptora influência do erro, que homens caíram tão baixo, afundados nas profundezas da degradação pecaminosa. Os anjos e os homens têm de trabalhar em harmonia para ensinar a verdade de Deus aos que são ignorantes neste sentido, para que possam ser libertos dos grilhões do pecado. É só a verdade que torna os homens livres. Esta liberdade, esta libertação mediante o conhecimento da verdade, deve ser proclamada a toda criatura. Jesus Cristo, Deus mesmo e os anjos do Céu estão interessados nesta grandiosa e santa obra. Ao homem foi concedido o elevado privilégio de revelar o caráter divino empenhando-se altruisticamente no esforço de libertar os homens do abismo da ruína em que se precipitaram. Todo ser humano que consinta em ser iluminado pelo Espírito Santo deve ser usado para a realização deste propósito divinamente concebido. Cristo é a cabeça de Sua igreja, e o que mais O glorificará será ter cada parte dessa igreja empenhada no trabalho em prol da salvação de almas. Os obreiros humanos precisam deixar, porém, mais espaço para a atuação do Espírito Santo, a fim de que os trabalhadores estejam ligados uns aos outros e avancem na força de uma corporação unida de soldados. Lembrem-se todos de que somos “espetáculo ao mundo, tanto a anjos, como a homens”. 1 Coríntios 4:9.

(826)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *